"Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna" João 3:16. "

Descansa no Senhor, e espera nele; não te enfades por causa daquele que prospera em seu caminho, por causa do homem que executa maus desígnios. Salmos 37.7


08/10/2015

A ESSÊNCIA DO CARÁTER CRISTÃO

Estudo XIII - A ESSÊNCIA DO CARÁTER CRISTÃO


 

 “A ele quis Deus dar a conhecer entre os gentios a gloriosa riqueza deste mistério, que é Cristo em vocês, a esperança da glória”(Colossenses 1:27, NVI).

Quando Moisés pediu que Deus lhe mostrasse Sua glória, o Senhor lhe revelou que Seu caráter é compassivo, misericordioso, paciente e cheio de amor e de fidelidade(Ex 34:6, NVI).O mesmo se dá quando “todos nós, que com a face descoberta contemplamos a glória do Senhor, segundo a Sua imagem estamos sendo transformados com glória cada vez maior, a qual vem do Senhor, que é o Espírito” (2Co 3:18, NVI).

“Pela crença em Cristo, a humanidade caída que Ele redimiu pode alcançar aquela fé que atua por amor e purifica de toda contaminação. Aparecem os atributos semelhantes aos de Cristo: porque pela contemplação de Cristo os homens se transformam na própria imagem de glória em glória, de grau em grau. O bom fruto é produzido. O caráter é moldado à semelhança divina, e a integridade, justiça e verdadeira benevolência são manifestadas. ...”( Minha Consagração Hoje [MM 1989],p. 54).


Buscar primeiro o reino de Deus

Mui frequentemente, nossas orações tratam mais do que podemos obter, e não do que nos devemos tornar. Pense em suas próprias orações, ou nas orações que você ouve dos outros. Não importa quão legítimas sejam as preocupações, sob que categoria cai a maioria delas: em que posso me tornar ou o que posso conseguir? Como entender essa tendência, levando em conta o que Jesus nos disse: “Buscai, pois, em primeiro lugar, o Seu reino e a Sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas” (Mt 6:33)?


O que Jesus queria dizer quando nos orientou a buscar “primeiro” o reino de Deus? Por que buscá-Lo primeiramente? Mt 16:26

De acordo com Paulo, que é o reino de Deus? Rm 14:17

Note que justiça, paz e alegria são o fruto do Espírito. Então, devemos buscar primeiramente o fruto do Espírito, antes de outra coisa qualquer. No fim, podemos ter tudo o que o mundo oferece, mas que significa isso se não tivermos justiça, paz e alegria?

Certa mãe, preocupada, disse: “Pastor, por favor, ore pelo meu filho; ele está fora da igreja e perdeu o emprego. Ore para que ele logo encontre trabalho.” Essa mãe estava preocupada em buscar primeiro o reino de Deus e Sua justiça para seu filho? Tendo em mente que a prioridade da vida cristã não é obter, mas tornar-se, qual deveria ter sido seu pedido para o filho?

Outro fruto do Espírito

Gálatas 5:22, 23 e Efésios 5:9 não são os únicos textos que mencionam o fruto que constitui a essência do caráter cristão. Muitos frutos são repetidos em 1 Timóteo 6:112 Timóteo 3:10 e 2 Pedro 1:5-7, onde são acrescentadas outras qualidades como piedade, virtude e conhecimento.

É interessante notar que 1 Coríntios 13:4-8 repete as qualidades do amor e apresenta muitas delas usando a palavra negativa não: “Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça” (NVI).

A esta altura, deve estar claro que não existe uma única lista oficial no que se refere ao fruto do Espírito. Existem muitos diferentes aspectos e nuances do caráter cristão. O que os apóstolos fazem em cada caso é mencionar aqueles que são especialmente aplicáveis a seus leitores. O que levou Paulo à enumeração em Gálatas foi sem dúvida seu conhecimento pastoral das necessidades particulares da congregação à qual ele estava escrevendo.

O fruto da “piedade” é mencionado em 1 Timóteo 6:11. Na língua original, a palavra piedadesignificava reverência, respeito e devoção para com Deus. Romanos 5:4, 5menciona a qualidade da “esperança”. Que papel tem a esperança no caráter cristão? Quando tudo estiver dito e feito, nossa fé cristã não nos oferecerá nada a não ser a esperança.

2 Pedro 1:5-7 é uma lista de qualidades, entre elas a “virtude”, que não é mencionada na lista de Gálatas 5:22, 23. A virtude está associada à bondade moral, como a modéstia e a pureza.

2 Pedro 1:5, 6 acrescenta “conhecimento” à lista. Embora a palavra usada, gnosis  signifique conhecimento geral e entendimento, como fruto da vida cheia do Espírito, que papel tem o conhecimento?

Pedro não chamou sua lista de 2 Pedro 1:5-7 de fruto do Espírito, mas, essencialmente, é isso que ela é, porque revela o tipo de pessoas que devemos ser como seguidores de Jesus.

Perseverança na fé

Não deveríamos estar produzindo mais fruto do que estamos?

Esta é uma pergunta justa, em que devemos todos pensar seriamente. “Examinem-se para ver se vocês estão na fé” (2Co 13:5, NVI).Precisamos fazer uma autoavaliação. Como estamos vivendo? Que tipo de testemunho apresentamos ao mundo?

Ao mesmo tempo, também, podemos enfrentar um perigo. Como cristãos, temos o exemplo de Jesus, o único ser humano a viver sem pecado. Quando nos comparamos a Ele, como é fácil no sentir desencorajados. Como é fácil ver Seu caráter perfeito em contraste com nossa pecaminosidade e nossas fraquezas! Temos um padrão perfeito a seguir, uma lei perfeita a obedecer, e um Salvador perfeito para imitar. Como todos sabemos, com frequência nos achamos aquém desse padrão, dessa lei e desse Salvador. Como é fácil, também, depois de cair vez após outra, depois de não ver o tipo de crescimento que gostaríamos de ver, nos sentir desencorajados, a ponto de desistir, pensando: Por que me incomodar se não posso fazer isso?

Aqui, entretanto, é que precisamos entender completamente o que é salvação pela fé. É aqui que precisamos entender de onde vem nossa salvação, e é aqui que precisamos entender o que Jesus realizou por nós na cruz.

Como a salvação está ao nosso alcance? Rm 3:20-26Por que essa verdade é tão importante, especialmente quando nos sentimos desencorajados sobre o estado de nosso próprio fruto?


O desafio do mundo

“Não ameis o mundo nem as coisas que há no mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele”(1Jo 2:15). O que este texto está dizendo?

“Às vezes, os anseios do coração são pela santidade e o Céu; mas não há tempo para retrair-se do tumulto do mundo para ouvir as palavras majestosas e autorizadas do Espírito de Deus. As coisas da eternidade são tidas como secundárias, e as do mundo, supremas. É impossível à semente da verdade produzir fruto; porque a vida é utilizada para alimentar os espinhos do mundanismo”(Parábolas de Jesus,p. 51).

Embora devamos estar cientes dos perigos do legalismo, o antigo Israel sempre caiu quando tentou se modernizar e se tornar semelhante às nações ao seu redor. 1 João 2:15 adverte que o amor do mundo torna impossível um amor sincero a Deus. Precisamos ser cuidadosos como igreja para nos certificar de que, em nossas tentativas de alcançar o mundo, não sejamos cativados e arrastados por ele, tudo em nome do Senhor!

O perigo de amar o mundo mais que a Deus assume novo significado em Tiago 4:4: “Adúlteros, vocês não sabem que a amizade com o mundo é inimizade com Deus? Quem quer ser amigo do mundo faz-se inimigo de Deus” (NVI).Por que Tiago usou a metáfora do adultério para membros da igreja que são arrastados pelo mundo? Note, igualmente, como João não deixa espaço para meio-termo em 1 João 2:15. É Deus, ou é o mundo.


Como cultivar o fruto do Espírito

Embora não possamos fazer uma semente crescer, existem definitivamente coisas que podemos fazer para facilitar o crescimento até que produza fruto. Assim é na vida cheia do Espírito. A obra do Espírito Santo no coração do fiel é parte do grande mistério da vida. E as Escrituras nos dão instrução definida sobre como estimular esse crescimento a fim de cumprirmos o desejo de Jesus de que produzamos muito fruto para a glória do Pai (Jo 15:8).

Seguem  alguns caminhos para encorajar o crescimento do fruto do Espírito:

- O estudo da Palavra de Deus.Para que as Escrituras são proveitosas (2Tm 3:16)? Como resultado, o que será realizado em nossa vida? (Veja v. 17; veja também Sl 119:105.)

- A oração.“A oração é a respiração da alma. É o segredo do poder espiritual. Nenhum outro meio de graça a pode substituir, e a saúde espiritual ser conservada. A oração nos põe em imediato contato com a Fonte da vida, e fortalece os nervos e músculos da vida religiosa. Negligencie o exercício da oração, ou dedique-se a ela de quando em quando, com intermitências, segundo pareça conveniente, e você perderá a firmeza em Deus. As faculdades espirituais perdem sua vitalidade, a experiência religiosa fica destituída de saúde e vigor”(Obreiros Evangélicos,p. 254, 255).

- O tipo certo de pensamentos.“Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento.” (Fp 4:8).Como podemos aprender a manter pensamentos elevados?

- O testemunho cristão.O homem de quem Jesus expulsou demônios pediu para seguir com Ele. Jesus recusou seu pedido e disse que ele voltasse para onde vivia e contasse o que o Senhor lhe havia feito (Mc 5:18–20).


 “Deus nos ordena encher o espírito com pensamentos elevados e puros. Deseja que meditemos sobre Seu amor e misericórdia, e estudemos Sua maravilhosa obra no grande plano de redenção. Então, nossa percepção da verdade se tornará mais e mais clara, e nosso desejo de pureza de coração e clareza de pensamento mais elevado e mais santo. Aquele que descansa na pura atmosfera de santa meditação será transformado pela comunhão com Deus mediante o estudo das Escrituras.

“‘E dão fruto.’ Os que, tendo ouvido a Palavra, a guardam, produzirão fruto pela obediência. Recebida no coração, a Palavra de Deus se manifestará em boas obras. O resultado será visto na vida e caráter semelhantes aos de Cristo. Jesus dizia de Si mesmo: ‘Deleito-Me em fazer a Tua vontade, ó Deus Meu; sim, a Tua lei está dentro do Meu coração’ (Sl 40:8). ‘Porque não busco a Minha vontade, mas a vontade do Pai, que Me enviou’ (Jo 5:30). E a Bíblia diz: ‘Aquele que diz que está nEle também deve andar como Ele andou’ (1Jo 2:6).”( Parábolas de Jesus,p. 60). 

FONTE: http://www.bibliaonline.net/estudos/




0 comentários:

Enviar um comentário

caixinha de promessas

.

.