"Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna" João 3:16. "

Descansa no Senhor, e espera nele; não te enfades por causa daquele que prospera em seu caminho, por causa do homem que executa maus desígnios. Salmos 37.7


.

.

30/12/2013

Andando no Espírito



Como fazer para não deixar de andar no Espírito - “Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim que sou manso e humilde”... Mt.11:29-30    


VIDA NO ESPÍRITO É ALGO QUE SE RENOVA A CADA MANHÃ. INFELIZMENTE, HOJE EXISTEM PESSOAS SOBRECARREGADAS E ATÉ MESMO DENTRO DA IGREJA. SOBRECARREGADAS POR: CIRCUNSTÂNCIAS, PROBLEMAS E ETC... DEUS QUER NOS LIBERAR DE TODA CARGA ATRAVÉS DESTA VIDA NO ESPÍRITO. (GAL.5:25-26)

COMO FAZER PARA NÃO DEIXAR DE ANDAR NO ESPÍRITO?

1) SENDO FERVOROSO NO ESPÍRITO – Rm 12:11 – SERVINDO AO SENHOR.
Ser fervoroso no Espírito é ser apaixonado pelo Senhor e o seu propósito.
• Infelizmente, hoje a Igreja tem perdido esta paixão.

2)  COMO A IGREJA TEM PERDIDO ESTA PAIXÃO?

A) Quando nós deixamos as coisas preciosas se tornarem coisas comuns.
• Hoje em dia o diabo tem tirado o valor de tudo o que tem valor para Deus – Jo.10:10
• O povo de Deus sempre foi conhecido pela sua alegria em toda história.
• A igreja perdeu o fervor na humanização

B) Quando começamos a depender das coisas externas, de fora, e não do fluir verdadeiro de Deus – Jo.4:23-24
• Para os filhos de Deus a base  de tudo tem que vir de DEUS, Ele é a única fonte dentro de nós
• Somos o seu templo, e temos que viver como tal
• A cada manhã temos que acordar cheios do Espírito

3) VIVEMOS EM UM MUNDO APÁTICO  Rm 12:1-2

• A apatia vem sobre nós quando nós nos conformamos com a situação.
• Temos que tomar muito cuidado com os nossos filhos

4) A IGREJA TEM PERDIDO A VISÃO DO PROPÓSITO DE DEUS, ELA PERDEU O ALVO.

• Uma Igreja que vê o propósito de Deus com clareza é uma Igreja fervorosa – (Num.13 - 14)
• Os que perdem o alvo morrem no deserto.
• O alvo de Deus deve estar estampado em nós.
• Hoje em dia a Igreja tem se voltado mais para a estrutura do que para as vidas.

5) PORQUE O FERVOR É TÃO IMPORTANTE?

Porque ele é primordial na vida da Igreja, é uma prioridade.
Líderes, pastores, músicos, cada serviço deve ser  realizado com paixão a  Deus. Amor e paixão pelos irmãos – (Jo.13:34-35)
• Não podemos fazer a obra de Deus sem paixão!
• Deve ser uma  prioridade na minha vida o que eu amo. Temos que observar na vida dos discípulos o que é prioridade.
• O que queima por dentro deve fazer diferença por fora
• O que queima por dentro você sente o cheiro por fora, e o cheiro deve ser o cheiro de Cristo.
• Eu sei o quanto custou o preço da minha vida para Jesus.
• Eu não devo ficar preocupado em ser o melhor, mas em dar o melhor para Deus, o melhor para o Senhor da minha vida.
• Ser apaixonado por tudo aquilo que Deus ama.

COMO RESTAURAR A PAIXÃO PELO MOVER?

1) OLHANDO PARA JESUS – É IMPOSSÍVEL ALGUÉM OLHAR  PARA JESUS E NÃO FICAR APAIXONADO POR ELE . – Ef 5:14/ Hb 12:2/ 2Co 3:18

• Nós contemplamos o Senhor Jesus, contemplando o verbo = a palavra.
• Contemplar Jesus é contemplar a palavra de Deus.
• Podemos contemplar Jesus olhando para os nosso irmãos – Mt 18:20

2) PODEMOS RESTAURAR A PAIXÃO RETORNANDO AO PRIMEIRO AMOR.

• Deve ser uma prioridade – Ap. 2:4
• Voltar ao primeiro amor fala de valores que se perderam
• Temos que resgatar os valores perdidos
• Primeiro amor é comunhão com Deus

3) DEIXE O ESPÍRITO SANTO ATIVAR OS SEUS DONS.

• Muitos não aprendem a desenvolver os seus dons – Ef 4:8
• Muitos enterraram os seus dons
• Temos que ajudar cada discípulo a desenvolver os dons
• Cada um tem um dom pelo menos – 1Pe 4:10
• A partir do natural Deus dá o sobrenatural

4)  FAÇA TUDO, AINDA QUE SEJA POUCO, FAÇA TUDO PARA A GLÓRIA DE DEUS

• Identifique os dons
• Santifique
• Deus unge tudo isso
• Submeta os seus dons ao corpo
• Submeta os seus dons aos líderes
• Submeta os seus dons a palavra de Deus

- Não agrada a Deus o enterrar os talentos – Mt 25:14-30
- A Igreja deve ser um lugar onde os dons precisam ser despertados

5) VIVA E ANDE PERTO DE GENTE APAIXONADA POR DEUS.

• Jovens, olhem para pessoas apaixonadas por Deus
• No trabalho, seja sócio de pessoas apaixonadas por Deus

6) NUNCA SE ESQUEÇA DE TUDO O QUE DEUS FEZ POR VOCÊ 
  
• Um exemplo negativo – o povo de Israel – Nm 12 e 14
• Sl 103 – Seja sempre grato ao Senhor por tudo, e nunca se esqueça do que Ele  já fez por você.



Fonte: Asaph Borba

29/12/2013

Maria a Mãe de Jesus



Dentre tantas mulheres judias, Deus decidiu escolher uma jovem virgem, de uma família pobre, da cidade de Nazaré, para ser a mãe de Jesus, o nosso Salvador. O seu nome era Maria.
Um anjo lhe apareceu e lhe disse: "... Salve, agraciada; o Senhor é contigo; bendita és tu entre as mulheres" (Lucas 1:28).

Maria foi escolhida por Deus. Certamente Deus tinha motivos para confiar em Maria tamanha tarefa. Ele conhecia o seu coração, sabia que ela O amava, que ela O conhecia e que iria aceitar a difícil tarefa que lhe foi destinada.
Maria foi escolhida para uma tarefa única na história da humanidade. Ela ia ser a mãe de Jesus.
Quando o anjo abordou Maria, e a pôs ao corrente do plano de Deus, ela não percebeu muito bem. No entanto ela só fez uma pergunta: “como se fará isso” uma vez que não conheço varão.
Desta maneira podemos deduzir que ela se mostrou pronta para o desempenho da tarefa que Deus destinou para ela. Por causa da disponibilidade desta mulher, o plano de Deus estava a cumprir-se.
Maria era uma mulher que conhecia as escrituras e tinha comunhão com Deus. O plano de Deus para a vida de Maria era difícil, mas não era impossível. E Maria estava preparada.
Ela descendia de um povo conhecedor da Palavra de Deus e que era fiel a Deus. Tudo o que ela aprendeu a respeito de Deus iria ensinar a Jesus.
Ela conhecia o livro de Isaías, onde está profetizado a respeito de Jesus, e essa matéria não era desconhecida para Maria.  (Is. 7.14)
Deus não tinha dúvidas de que ela saberia educar o seu filho. Conhecedora da Palavra de Deus, ela saberia faze-lo.
Pv 22:6  Instrui o menino no caminho em que deve andar, e até quando envelhecer não se desviará dele.

Lc 2:52  E crescia Jesus em sabedoria, em estatura e em graça diante de Deus e dos homens.

 Jo 7:15  Então os judeus se admiravam, dizendo: Como sabe este letras, sem ter estudado?

Do mesmo modo que o Senhor conhecia o coração de Maria, Ele conhece o nosso coração.
Muitas vezes queremos trabalhar para o Senhor mas achamos que não estamos preparadas, temos medo de não estar à altura das expectativas de Deus, achamos que temos poucas habilitações, que não sabemos falar, que temos poucos conhecimentos da Bíblia, e muitos outros sentimentos nos assaltam.
Temos vontade de dizer: "Eis-me aqui, Senhor!" mas há um medo enorme que nos assalta e nos sentimos incapazes.
Quem capacita é o Senhor. (2Co 3:5  não que sejamos capazes, por nós, de pensar alguma coisa, como de nós mesmos; mas a nossa capacidade vem de Deus)
Mas temos que fazer a nossa parte, temos que nos preparar lendo e estudando a Palavra de Deus de modo que possamos amá-lo como também conhecê-lo e lhe obedecer, desejar ser usada por Ele. Desejar servi-lo.

Maria tinha vários obstáculos na sua frente:
Como jovem solteira, ela tinha que enfrentar os seus pais;
Era solteira mas estava comprometida, logo havia também o homem ao qual estava ligada já com um compromisso;
Havia também os seus vizinhos e amigos, os quais poderiam ser um obstáculo.
Depois que o anjo lhe explicou como as coisas iam acontecer, Maria foi pronta na resposta, sem hesitações, sem medo, e acho até que ela o fez com muita alegria:  "Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra ..." (Lucas 1:38). Ela decidiu obedecer apesar dos problemas que iriam surgir.

E nós? Quando nos decidimos por servir ao Senhor, o que precisamos de enfrentar?
Será que também temos que enfrentar a nossa família?
E os nossos vizinhos, o que irão dizer?
E os nossos colegas da escola ou do nosso trabalho? Que pensarão? Que somos fanáticas?
Deus escolheu Maria para ela ser a mãe do Seu Filho unigénito e ela, humildemente e corajosamente, aceitou esta tão difícil mas tão privilegiada missão.
Maria repousou no Senhor e creu que Ele iria suprir todas as suas necessidades e estar com ela em todos os momentos.
O mesmo acontece connosco, Deus tem um plano para as nossas vidas.
Mas cabe a nós próprias a decisão de aceitar esse plano. O princípio de tudo começa por nos prepararmos tal como Maria.
O cântico: Maria começou por louvar ao Senhor, reconhecendo a sua grandeza, e declara que Ele é o seu Salvador.
Maria reconhece a sua pequenez. Apesar de ser uma grande mulher, ela mantém a sua opinião própria de que é uma pequena serva de Deus. Isto revela que Maria era uma mulher humilde, e nem sequer o saber que iria ser a mãe de Jesus, a fez mudar de opinião.
Mas ela foi uma mulher submissa a Deus, e certamente Deus era a sua força. Maria era uma mulher de oração e tinha comunhão com Deus.

Isabel Romão

26/12/2013

PALAVRAS DE JESUS

«Por isso vos digo: Não estejais ansiosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer, ou pelo que haveis de beber; nem, quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo mais do que o vestuário?
Olhai para as aves do céu, que não semeiam, nem ceifam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não valeis vós muito mais do que elas?
Ora, qual de vós, por mais ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado à sua estatura?
E pelo que haveis de vestir, por que andais ansiosos? Olhai para os lírios do campo, como crescem; não trabalham nem fiam, contudo vos digo que nem mesmo Salomão em toda a sua glória se vestiu como um deles.
Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós, homens de pouca fé?
Portanto, não vos inquieteis, dizendo: Que havemos de comer? ou: Que havemos de beber? ou: Com que nos havemos de vestir? (Pois a todas estas coisas os gentios procuram.) Porque vosso Pai celestial sabe que precisais de tudo isso.
Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.
Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã; porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal. Mt. 6.25-34»


Porquê tanta angústia… tanto medo… tanta ansiedade … tanta vontade de desistir… porquê tantos sentimentos de derrota, sentimentos que nos separam do amor de Deus.
Quando a Palavra do Senhor diz que aquele que está em Cristo é uma nova criação; que somos mais que vencedores em Cristo Jesus; que estamos sentados nos lugares celestiais em Cristo Jesus;
Deus tem cuidado de nós. Ele sabe tudo o que precisamos, seja qual for a natureza da nossa necessidade.
Deus sabe que precisamos de um emprego para que o nosso sustento e o de nossa família seja assegurado.
Deus sabe que necessitamos de saúde para que possamos servi-lo, e para que possamos também trabalhar.
Deus não se esquece de nenhuma das nossas necessidades.
Somos muito preciosos para Deus. Ele nos ama muito e o seu desejo é que possamos usufruir de tudo o que Ele tem para nos dar. Por isso Jesus nos incentiva a buscar em primeiro lugar o reino de Deus.
Tudo começa com a nossa comunhão com Deus, quanto mais perto estamos do nosso Paizinho amado, mais facilidade temos nesse relacionamento.
Tem que ser a nossa prioridade. A cada dia, antes de tudo, estar aos pés do Pai, ler a sua Palavra, falar com Ele (orar), meditar naquilo que lemos, deixar que Ele nos fale. É nesse tempo que Deus vai suprir as nossas necessidades, vai falar ao nosso coração, vai nos dar a sua paz, a sua tranquilidade, vamos sentir segurança.
Nesse tempo Deus vai nos fortalecer, e então estaremos prontos para enfrentar um dia cheio de surpresas que nem sempre são agradáveis, mas que fortalecidos em Cristo Jesus logo pela manhã, as intempéries até parecem fumaça aos nossos olhos.
Louvado seja o Senhor.

Isabel Romão

Os Inimigos da Oração

Todos nós sabemos que às vezes é muito difícil orar. 
Falta-nos palavras, disposição, graça e conexão com os céus. Nossas petições parecem bater em um céu de bronze, não têm acesso ao Trono da graça. 
Mas a Bíblia nos convida a orar sem cessar. A suplicar por aqueles que estão investidos de autoridade para que tenhamos vida tranquila.
"Antes de tudo, pois exorto que se use a prática de súplicas, orações, intercessões, ações de graça, em favor de todos os homens, em favor dos reis e de todos os que se acham investidos de autoridade, para que vivamos vida tranquila e mansa, com toda piedade e respeito. Isto é bom e aceitável a Deus nosso Salvador, o qual deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade." (1 Timóteo 2.1-4)
  
Cansaço: 
O cansaço paralisante que te impede de orar sem cessar. Mas, justamente na oração, podes dominar essa fadiga desnatural, pois a Bíblia diz "Mas os que esperam no Senhor renovam as suas forças. Faz forte ao casado, e multiplica as forças ao que não tem nenhum vigor" (Is 40.31a, 29). Na oração encontrarás o genuíno vigor.
Distração: 
Dificuldade de concentração. 
O pensamento está longe, as palavras saem mecanicamente vazias. Essa arma do inimigo fica sem efeito com a oração em voz alta. Davi diz no Salmo 55.16-17: "Eu, porém, invocarei a Deus, e o Senhor me salvará. À tarde, pela manhã e ao meio dia farei as minhas queixas e lamentarei; e ele ouvirá a minha voz". Quando a distração te assaltar, clame em voz alta e ela não terá influência sobre você. O Senhor ouvirá o seu clamor.
Intranquilidade: 
Há momentos que somos tomados por uma intranquilidade interior sem nenhuma razão aparente. Todavia, seja qual for a razão da nossa intranquilidade: pecado, nervosismo ou incredulidade, ela deve ser removida através da oração. A Bíblia diz: "Confia os teus cuidados ao Senhor e Ele te susterá: Jamais permitirá que o justo seja abalado." (Sl 55.22). No Salmo 42.11, o salmista pastoreia sua alma intranquila: "Por que estás abatida, ó minh'alma? Por que te perturbas dentro em mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, a ele, meu auxilio e Deus meu". Para que este inimigo da oração seja vencido é preciso orar. É na oração que vencemos as perturbações da nossa alma.
Pressa: 
A arma que satanás usa com maior sucesso, contra muitos os que querem orar, é a pressa. Qual é o motivo da sua pressa? Eclesiastes 8.3 diz: "Não te apresses em deixar a presença DELE". Os nossos afazeres não têm fim. Por isso as Escrituras nos exorta a buscar primeiro o Reino de Deus. Este é o segredo de ter nosso tempo multiplicado. As demais coisas nos são acrescentadas após um bom período em comunhão com o Pai.
Desânimo: 
O desânimo é uma arma que paralisa muitas pessoas de oração. Desânimo significa: não olhar longe o suficiente. Infelizmente, nossa geração tem visão curta, busca resultados imediatos pelo menor esforço e o Reino de Deus é tomado pelo esforço. Olhar longe o suficiente é ter os olhos fitos em Jesus. A Bíblia diz: "olhando firmemente para Jesus". Isso significa: não olhar para o visível e olhar para Jesus - olhar na oração! Se você está desanimado por causa de suas derrotas, por causa da dureza dos homens, por causa de situações tristes, Paulo diz: "Em tudo somos atribulados, porém, não angustiados; perplexos, porém não desanimados". Paulo falava sobre o poder da oração. Isaías admoesta: "Fortalecei as mãos frouxas, e firmai os joelhos vacilantes. Dizei aos desalentados de coração: Sede forte, não temais. Eis o vosso Deus. A vingança vem, a retribuição de Deus; Ele vem e vos salvará" (Is 35.3-4). Só há uma maneira de afastar o desânimo: através da oração sincera. A vontade de Deus é que você ore; a vontade de satanás é que você não ore. Você fará a vontade de quem?
Indolência: 
A indolência é uma arma maliciosa, que satanás usará contra aqueles que querem tornar-se pessoas de oração. É a arma da carne, da impotência. Você se ajoelha, quer orar, mas não sai nenhuma palavra. É tudo tão difícil. A carne não consegue orar. Como ficar livre dessa terrível inércia e dessa impotência? Ore com a Bíblia. Leia em voz alta e leia outra vez, as promessas do Senhor. Até que a palavra bíblica se torne viva em seu coração e alcance os céus. Por exemplo, "Jesus, o Senhor diz em sua Palavra para eu pedir e se me dará, para eu buscar que eu acharei, para eu bater que se abrirá. Senhor não consigo pedir, mas tu dizes em sua palavra para eu fazê-lo com perseverança, ajude-me em minha fraqueza" Leia outras passagens sobre as promessas de Deus. Ele responde as orações.
Fonte:  "Livro Chamado a orar de Wim Malgo"

08/09/2013

A ORAÇÃO DE SUBMISSÃO


“Baseado no livro “7 orações” de Stormie Omartian” Mostra-me, SENHOR, os teus caminhos, ensina-me as tuas veredas. — Salmo 25:4 A ORAÇÃO DE SUBMISSÃO À VONTADE DE DEUS Quando você convida Jesus para entrar na casa de seu ser, você também deve entregar-lhe a direção da casa (tornando-o Senhor sobre toda a sua vida). No entanto, muitos de nós custam a fazer isso de modo completo. Quer admitamos ou não, hesitamos acreditar que podemos confiar a Deus cada área de nossa vida. A Bíblia diz: Confie no SENHOR de todo o seu coração E não se apóie em seu próprio entendimento; Reconheça o SENHOR em todos os seus caminhos, E ele endireitará as suas veredas. (Provérbios 3:5, 6) Observe o termo (todos). E muito específico. Se quisermos que as coisas dêem certo, temos de reconhecê-lo como Senhor sobre todas as áreas de nossa vida. Tive de estar disposta a dar a Deus o controle das coisas, dizendo com freqüência: "Jesus, peço-te que tu sejas Senhor sobre cada área de minha vida." Então, enquanto ele apontava os lugares onde eu não havia aberto a porta para o seu governo, eu o deixava entrar. A ORAÇÃO DE SUBMISSÃO TRAZ OS BENEFÍCIOS DE DEUS Algumas pessoas dão a Deus total acesso à casa de seu ser no mesmo instante. Outras o deixam em pé à porta por tempo indeterminado. Quando ele bater em portas diferentes no seu íntimo, saiba que nunca irá forçar a entrada e derrubar as paredes. Ele simplesmente baterá com insistência e calma, e, quando for convidado, entrará para ocupar, com delicadeza, cada canto de sua vida para limpá-lo e reconstruí-lo. Deus não impõe obediência e submissão. Muitas vezes, gostaríamos que ele o fizesse porque seria mais fácil, mas ele nos dá a escolha. Peça a Deus para a ensinar a ser obediente e submissa, por amor a ele e pelo desejo de servir àquele que fez tanto por si. É útil entender que o Senhor está do nosso lado e que nos chamou a uma submissão obediente não tem por objetivo fazer com que nos sintamos um fracasso incorrigível se não fizer tudo certo. Saber que Deus nos pede para viver de um certo modo para nosso próprio benefício (porque ele sabe que a vida só dá certo quando vivida segundo as condições dele) irá ajudá-nos a desejar conhecer os caminhos de Deus e a viver neles. Você começa o processo quando se dispõe a orar: "Deus, não quero que nada me separe de tua presença e amor. E realmente tenho um coração que deseja submeter-se e obedecer. Por favor, mostra-me onde não estou vivendo em obediência e ajuda-me a fazer o que preciso fazer para ser submisso a ti." No minuto em que damos um passo de obediência, Deus dá oportunidades para uma nova vida. A ORAÇÃO DE SUBMISSÃO TRAZ DESCANSO Descanso é uma "âncora da alma" (Hebreus 6:19) que nos impede de ser lançados no mar da circunstância. Não é apenas um sentimento de bem-estar, de relaxe, ou de uma boa noite de sono; o verdadeiro descanso é um lugar dentro de nós onde podemos ficar tranqüilos e saber que Deus é Deus, independentemente do que, ao que parece, está acontecendo à nossa volta. Jesus diz: "Vinde a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso" (Mateus 11:28). Ele nos instrui a não deixarmos que o nosso coração fique perturbado, mas a resistirmos a isso quando decidimos descansar em uma tranqüila submissão a ele e à sua vontade. Devemos dizer: "Deus, escolho neste dia entrar no descanso que tu tens para mim. Mostra-me como fazer isso." Quando fazemos isso, Deus revela tudo o que está no nosso caminho. Descansar é "[lançar] sobre ele toda a sua ansiedade, porque ele tem cuidado de nós" (1 Pedro 5:7) e aprender a adaptar-se a toda e qualquer circunstância (Filipenses 4:11) — Não necessariamente se alegrar com as circunstâncias, mas poder dizer: "Deus está no controle. Orei por isso. Ele conhece a minha necessidade. Que eu saiba, estou obedecendo em submissão. Posso descansar. Quando nosso coração se afasta daquilo que sabemos que é viver do modo como Deus intentou que vivêssemos, perdemos nosso lugar de descanso. Quando oramos e vivemos segundo a oração de submissão e tranqüila confiança, encontramos o presente do descanso de Deus. A ORAÇÃO DE SUBMISSÃO LIBERA NOSSOS SONHOS Eu sempre quis uma carreira de sucesso na área do entretenimento. A simples menção disso agora parece, embaraçosamente, superficial, mas era uma motivação afoita na época. Eu desejava ser famosa e respeitada, sem levar em conta o fato de que possivelmente não tivesse o necessário para chegar lá. Depois de receber o Senhor e estar casada havia alguns meses, Deus claramente convenceu meu coração de que eu não mais faria televisão ou comerciais. Eu não sabia ao certo o motivo, mas sabia que não era certo para mim. Todas as vezes em que meu agente me propunha uma entrevista pela qual eu teria morrido antes, a idéia disso me dava uma sensação vazia, desconfortável, semelhante à morte. Uma vez que a paz de Deus não acompanhava a possibilidade de fazê-la, eu recusava todos os trabalhos que me ofereciam. Devemos estar dispostos a dar a Deus a direção total de nossa vida. Sim, Deus, não farei aquele comercial. Sim, Deus, não aceitarei outro programa de televisão. Sim, Deus, não cantarei mais em clubes. Aos poucos, todos os meus trabalhos acabaram. Deus fechou todas as portas que não faziam parte de seu plano para mim. A experiência foi assustadora, mas, ao olhar para trás agora, vejo claramente as razões para isso. Atuar era uma forma de idolatria para mim. Eu o fazia unicamente pela atenção e aceitação que me trazia. Minha identidade estava totalmente dissimulada no que eu fazia. Para mudar isso, Deus teve de levar embora meus meios de definir quem eu pensava ser e ajudar-me a estabelecer minha identidade em Jesus. eu não poderia ser curada de meus sentimentos de inferioridade se eu me estivesse colocando diariamente na posição de ser julgada por padrões superficiais. Cada um de nós deve colocar nossos desejos e sonhos nas mãos de Deus para que ele possa nos libertar daqueles que não estão de acordo com a sua vontade. Temos que submeter nossos desejos e sonhos à vontade de Deus. Se realmente for o que Deus tem para nós, ele irá levantá-lo para fazer isso e muito mais. Se não for, você ficará frustrado enquanto se apegar a isso. Muitas vezes, os desejos de seu coração são os desejos do coração de Deus, mas eles ainda devem ser realizados pela submissão ao modo de Deus. Deus quer que paremos de nos apegar aos nossos sonhos e comecemos a nos apegar a Ele para que Ele nos possa capacitar para estarmos acima de nós mesmos e de nossas próprias limitações. Sempre que abrirmos mão daquilo que desejamos, Deus irá trazê-lo de volta para nós em outra dimensão. Quem quiser salvar a sua vida, a perderá; mas quem perder a sua vida por minha causa, este a salvará. (Lucas 9:24) A ORAÇÃO DE SUBMISSÃO TRAZ REALIZAÇÃO Quantas vezes pedimos a Deus para nos dar o que desejamos, mas não desejamos dar a Deus o que ele quer? Perdemos o que mais desejamos — completude, paz, realização e alegria — porque não somos obedientes e submissos a Deus. Muitas vezes, não somos obedientes porque não entendemos que Deus estabeleceu certas regras para nos proteger e para o nosso bem. Ele nos intentou e sabe o que mais nos satisfaz. Até os Dez Mandamentos não foram dados para insular culpa, mas como um guarda-chuva de bênção e proteção contra a chuva do mal. Se optarmos por viver fora da esfera de bênção, sofremos as conse¬qüências. A confusão e a escuridão espiritual, então, têm acesso à nossa vida, e somos privados do que Deus tem de melhor. Quando obedecemos em submissão à vontade de Deus, a vida tem simplicidade, clareza e bênção sem limite. Precisamos das leis de Deus porque não sabemos fazer a vida funcionar sem elas. A lei foi dada no Antigo Testamento para mostrar-nos que não podemos, talvez, cumpri-la em termos de energia humana, mas devemos depender de Deus. Precisamos de seu poder para escaparmos da síndrome da morte que nos cerca. A Bíblia diz que foi dada a Noé uma nova lei porque ele fez tudo o que Deus lhe pediu para fazer (Gênesis 6:22). O termo tudo parece assustador em se tratando de obediência porque nós nos conhecemos bem o suficiente para duvidar que possamos fazer tudo. E a verdade é que não podemos. Mas podemos dar passos na direção certa e ver Deus realizar isso em nós enquanto nos rendemos em submissão a ele. A ORAÇÃO DE SUBMISSÃO TRAZ UMA GRANDE RECOMPENSA "Quando chegarei ao ponto em que nunca mais me magoarei por dentro?" Mesmo tendo sido libertada da depressão e minha vida ser muito mais estável, eu ainda vivia em uma montanha-russa emocional. Minhas perguntas para Deus durante aquela época não paravam: "Quando deixarei de me sentir um fracasso?" "Quando não serei devastada pelo que as outras pessoas dizem para mim?" "Quando não verei nenhum indício de azar na minha vida como o fim do mundo?" Enquanto eu lia a Bíblia em uma manhã, meus olhos caíram sobre as palavras: "Por que vocês me chamam 'Senhor, Senhor' e não fazem o que eu digo?" (Lucas 6:46-49). Surge a pergunta: Será que estou sendo levada e destruída por todo vento de circunstância que aparece em meu caminho porque não estou fazendo o que o Senhor diz para eu fazer em alguma área? Eu sabia que estava edificando minha casa sobre a rocha firme (Jesus), e vinha estabelecendo um firme fundamento (na Palavra, na oração, no louvor, na confissão e no contínuo perdão), mas parecia que esse fundamento só poderia ser equilibrado e protegido por meio da obediência. "Felizes são aqueles que ouvem a palavra de Deus e lhe obedecem" (Lucas 11:28) "[O Senhor] não recusa nenhum bem aos que vivem com integridade" (Salmo 84:11) "Prestem atenção! Hoje estou pondo diante de vocês a bênção e a maldição. Vocês terão bênção, se obedecerem aos mandamentos do SENHOR, o seu Deus, que hoje lhes estou dando" (Deuteronômio 11:26, 27) "Se alguém me ama, obedecerá à minha palavra. Meu Pai o amará, nós viremos a ele e faremos morada nele" (João 14:23). Deus não deixa de nos amar se não obedecermos. Mesmo que não ame o modo como vivemos, Deus ainda nos ama. Mas somos incapazes de sentir ou desfrutar desse amor plenamente se não estamos vivendo como Deus pretende, em total submissão à sua Palavra e à sua vontade.

07/09/2013

Oração, Comunhão com Deus!

A oração consiste em manter comunhão com Deus. A fé nos faz entender que Deus existe, é um ser real que pode e quer ouvir-nos. Simplificando: orar é falar com o Senhor, expondo nossa gratidão, felicidade, adoração, necessidades e buscando socorro quando necessário. O Espírito de Deus que habita nos corações dos santos deixa-nos continuamente ligado ao Eterno, possibilitando-nos falar com Ele a cada instante, independente do lugar onde estejamos. Por exemplo: andando pelas ruas, dirigindo, numa fila de banco, trabalhando, etc. (Pode-se orar em voz audível ou apenas em espírito.) Experimente e verás que tua comunhão com o Pai se estreitará maravilhosamente. A oração é ordenada por Deus, sem oração não há comunhão (“Buscai o SENHOR enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto”. Is 55.6 vejam também: Mt 7.7 e Fp 4.6). Há muitos crentes que querem crescer na presença de Deus, serem úteis à obra, no entanto, não reservam tempo para orar; quando o faz é na igreja (cultos) ou no final da noite quando vão dormir, devido ao cansaço, somado ao sono, torna-se mecânica (repetitiva) e desprovida de “óleo”, uma oração sem vida. Esta prática é rejeitada por Deus e não sobe diante do Trono. Sim, devemos orar na igreja, ao amanhecer, antes de dormir, a todo o momento; mas com zelo (“Assim também o Espírito de Deus vem nos ajudar na nossa fraqueza. Pois não sabemos como devemos orar, mas o Espírito de Deus, com gemidos que não podem ser explicados por palavras, pede a Deus em nosso favor. E Deus, que vê o que está dentro do coração, sabe qual é o pensamento do Espírito. Porque o Espírito pede em favor do povo de Deus e pede de acordo com a vontade de Deus”. Rm 8.26,27) As orações devem ser dirigidas exclusivamente a Deus (“Ao Senhor, teu Deus, adorarás, e só a ele darás culto.” Mt 4.10 e Sl 5.2), sem intermediários e ao Senhor Jesus, o mediador (“Estevão chamava Jesus, dizendo: —Senhor Jesus, recebe o meu espírito!” At 7.59 e Lc 23.42) e ao Espírito Santo (“Vós, porém, amados, edificando-vos na vossa fé santíssima, orando no Espírito Santo.” Jd 1:20). A oração do justo não fica no esquecimento, é ouvida e (“Ó tu que escutas a oração” Sl 65.2) e atendida (“Moisés e Arão foram sacerdotes de Deus, e Samuel orava a ele; eles clamavam a Deus, o SENHOR, e ele respondia.” Sl 99.6; “Na minha aflição, eu clamei ao SENHOR; ele me respondeu e me livrou da angústia.” Sl 118.5). Somos ouvidos e atendidos mediante a graça de Deus (“Quando vocês clamarem pedindo socorro, o SENHOR Deus ficará com pena de vocês; ele os ouvirá e atenderá”. Is 30.19), não é mérito pessoal. Alguns de nossos clamores são atendido de imediato (“Antes mesmo que me chamem, eu os atenderei; antes mesmo de acabarem de falar, eu responderei”. Is 65.24), outros, porém, são demorados (“Não fará Deus justiça aos seus escolhidos, que a ele clamam dia e noite, embora pareça demorado em defendê-los?” Lc 18.7). Devemos orar e clamar pelo que desejamos, no entanto, é preciso entender que o Senhor é soberano e que a Sua vontade é superior à nossa. Em alguns casos não somos atendidos (“Por causa disto, três vezes pedi ao Senhor que o afastasse de mim. Então, ele me disse: A minha graça te basta, porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, mais me gloriarei nas fraquezas, para que sobre mim repouse o poder de Cristo”. 2Co 12.8,9). A santidade é à base de toda uma vida que deseja está em comunhão com o Senhor e usufruir a Sua graça. Infelizmente contemplamos em muitas igrejas uma espécie de “misticismo”, em troca de ofertas, recebe-se objetos “dotados de poder”, inclusive para dominar o diabo. É o evangelho fácil, totalmente desvinculado com a Palavra do Senhor. As nossas orações são respondidas quando buscamos servir ao Senhor (“Busquei o SENHOR, e ele me acolheu; livrou-me de todos os meus temores”. Sl 34.4) de todo o coração, isto implica, em dedicação total (“Então, me invocareis, passareis a orar a mim, e eu vos ouvirei. Buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração”. Jr 29.12,13), que gera fé, que por sua vez nos faz paciente e capacita-nos a esperar o tempo oportuno (“Esperei com paciência pela ajuda de Deus, o SENHOR. Ele me escutou e ouviu o meu pedido de socorro”. Sl 40.1). Quando permanecemos firme nas promessas, somos atendidos (“Se permanecerdes em mim, e as minhas palavras permanecerem em vós, pedireis o que quiserdes, e vos será feito.” Jo 15.7), pois as nossas petições são segundo o Seu coração (“Quando estamos na presença de Deus, temos coragem por causa do seguinte: se pedimos alguma coisa de acordo com a sua vontade, temos a certeza de que ele nos ouve.” 1Jo 5.14).
É comum encontrarmos irmãos lamentando por não serem ouvidos pelo Senhor, dificilmente colhem frutos de suas orações. Onde está o erro, no Senhor Deus? De forma alguma. Veja algumas das causas, pelas quais as orações não são atendidas: 1- Os Objetivos (“E, quando pedem, não recebem porque os seus motivos são maus. Vocês pedem coisas a fim de usá-las para os seus próprios prazeres.” Tg 4.3); 2- Corações impuros, cheios dos desejos carnais (“Mas, se eu tivesse guardado maus pensamentos no coração, o Senhor não teria me ouvido”. Sl 66.18); 3- Vida em pecado (“Sabemos que Deus não atende a pecadores; mas, pelo contrário, se alguém teme a Deus e pratica a sua vontade, a este atende”. Jo 9.31). A oração que sobe como “aroma agradável” até o Senhor tem as seguintes qualificações: 1- Através do Espírito Santo (“Porém vocês, meus amigos, continuem a progredir na sua fé, que é a fé mais sagrada que existe. Orem guiados pelo Espírito Santo”. Jd 20); 2- Coração cheio de fé (“Se crerem, receberão tudo o que pedirem em oração”. Mt 21.22); 3- Vida pura e contrita (“Portanto, cheguemos perto de Deus com um coração sincero e uma fé firme, com a consciência limpa das nossas culpas e com o corpo lavado com água pura”. Hb 10.22); 4- Ser sábio nas petições (“Vou orar com o meu espírito, mas também vou orar com a minha inteligência.” 1Co 14.15); 5- Com sinceridade (“Ó SENHOR Deus, atende o meu pedido de justiça! Escuta o meu pedido de ajuda. Ouve a oração que faço com sinceridade”. Sl 17.1); 6- Santidade (“Quero que em todos os lugares os homens orem, homens dedicados a Deus; e que, ao orarem, eles levantem as mãos, sem ódio e sem brigas”. 1Tm 2.8); 7- Humildade (“se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e me buscar, e se converter dos seus maus caminhos, então, eu ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra. Estarão abertos os meus olhos e atentos os meus ouvidos à oração que se fizer neste lugar”. 2Cr 7.14,15); 8- Incessante (“Orai sem cessar”. 1Ts 5.17 e “...põe a sua esperança em Deus e ora, de dia e de noite, pedindo a ajuda dele”. 1Tm 5.5); 9- Orar em qualquer lugar (“Quero que em todos os lugares os homens orem, homens dedicados a Deus”. 1Tm 2.8). A nossa ligação com o Senhor obrigatoriamente precisa ser íntima, isto implica em possuir a Sua mente, ou seja, pensarmos e agirmos de à Sua semelhança. “Não se preocupem com nada, mas em todas as orações peçam a Deus o que vocês precisam e orem sempre com o coração agradecido”. Fp 4.6 Amém!

 Pr Elias R. de Oliveira

21/08/2013

Ao Deus da minha vida

Mas derramará, o dia inteiro, a sua misericórdia sobre mim, e durante toda a noite eu canto para Deus e faço oração ao Deus da minha vida.
(Salmos 42:8)

10/05/2013

Andando segundo a vontade de Deus


Que plenitude! Que Abundância!

A graça salva, justifica, edifica, redime, perdoa, confere uma herança, posição, um trono do qual podemos nos aproximar confiante por misericórdia e socorro, ensina-nos a viver nos dá uma bendita esperança!
Veja esta seleção da palavra que nos leva a enxergar estas verdades.
Leia a palavra de Deus, medite em seus ensinamentos e deixe-se envolver pelo Espírito Santo que nos conduz pelos santos caminhos.
Efésios 2.8,9
“Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie.”
Tito 2.11-13
“Porquanto a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens, educando-nos para que, renegadas a impiedade e as paixões mundanas, vivamos, no presente século, sensata, justa e piedosamente, aguardando a bendita esperança e a manifestação da glória do nosso grande Deus e Salvador Cristo Jesus.”
Tito 3.7
“A fim de que , justificados por graça, nos tornemos seus herdeiro, segundo a esperança da vida eterna.”
Atos 20.32
“Agora, pois, encomendo-vos ao Senhor e à palavra da sua graça, que tem poder para vos edificar e dar herança entre todos os que são santificados.”
Efésios 1.6,7
“Para louvor da glória de sua graça, que ele nos concedeu gratuitamente no Amado, no qual temos a redenção, pelo seu sangue, a remissão dos pecados, segundo a riqueza de sua graça.”
Hebreus 4.16
“Acheguemo-nos, portanto, confiante, junto ao trono da graça, a fim de recebermos misericórdia e acharmos graça para socorro em ocasião oportuna.”
E o homem que considera-se envolvido nesta grande graça deve andar, viver segundo o coração de Deus. Veja os sábios conselhos do Espírito Santo.
1 João 2.6
“Aquele que diz que permanece nele, esse deve também andar assim como ele andou”
1 Pedro 2.11
“Amados, exorto-vos, como peregrinos e forasteiros que sois, a vos absterdes das paixões carnais, que fazem guerra contra a alma.”
Efésios 4.1-2
“Rogo-vos, pois, eu, o prisioneiro no Senhor, que andeis de modo digno da vocação a que fostes chamados, como toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor.”
Efésios 5.1-2
“Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados; e andai em amor, como também Cristo nos amou e se entregou a si mesmo por nós, como oferta e sacrifício a Deus, em aroma suave.”
Efésios 5.8
Pois, outrora, éreis trevas, porém, agora, sois luz no Senhor; andai como filhos da luz.”
Gálatas 5.16
“Andai no Espírito e jamais satisfarei à concupiscência da carne.”
João 15.12
“O meu mandamento é este: que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei.”
1 João 3.22,23
“E aquilo que pedimos dele recebemos, porque guardamos os seus mandamentos e fazemos diante dele o que lhe é agradável. Ora, o seu mandamento é este: que creiamos em o nome de seu Filho, Jesus Cristo, e nos amemos uns aos outros, segundo o mandamento que nos ordenou.”

Seja fiel e obediente à palavra Santa!

Fonte: Elias R. de Oliveira

06/05/2013

O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará.

Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranqüilas.

Refrigera a minha alma; guia-me pelas veredas da justiça, por amor do seu nome.

Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam.

Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos, unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda.

Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na casa do SENHOR por longos dias.
Salmos 23:1-6

caixinha de promessas